Euromilhoes

quarta-feira, agosto 30, 2006

Viva



Viva intensamente a aurora de cada dia.
Faça de cada momento um devaneio contínuo.
Torne-se mais e mais forte.
Sonhe...
E conquiste seus sonhos.
Acorde a cada amanhecer
com a certeza de que tudo poderá acontecer.
Sorria...
E consiga todos os bens que o sorriso pode lhe dar.
Pois sempre que sorrir uma estrela há de brilhar.
Supere-se...
Seja melhor do que já é.
Conquiste superioridade a cada dia.
Faça tudo o que quiser.
Brilhe...
E seja brilhante até nos passos em falso que a vida dá.
Tente, tente até conseguir o que quer.
Brilhe o máximo que você puder.
Ame...
Pois o amor é fundamental.
Tenha sempre alguém ao seu lado no caminho pois,
como dizia o poeta:
É impossível ser feliz sozinho!“
(Autor desconhecido)

segunda-feira, agosto 28, 2006

UMA NOVA OPORTUNIDADE ... pense nisto!



Havia um homem muito rico, possuía muitos bens, uma grande fazenda, muito gado e vários empregados a seu serviço.
Tinha ele um único filho, um único herdeiro, que, ao contrario do pai, não gostava de trabalho nem de compromissos. O que ele mais gostava era de festas, estar com seus amigos e de ser bajulado por eles.
Seu pai sempre o advertia que seus amigos só estavam ao seu lado enquanto ele tivesse o que lhes oferecer,depois o abandonariam.
Os insistentes conselhos do pai lhe retiniam os ouvidos e logo se ausentava sem dar o mínimo de atenção.
Um dia o velho pai, já avançado na idade, disse aos seus empregados para construírem um pequeno celeiro e dentro do celeiro ele mesmo fez uma forca, e junto a ela, uma placa com os dizeres: "Para que nunca mais desprezes as palavras de seu pai".
Mais tarde chamou o filho, e o levou até o celeiro e disse:
" - Meu filho, eu já estou velho e quando eu partir, tomarás conta de tudo o que e meu, e sei qual será o teu futuro.
vais deixar a fazenda nas mãos dos empregados e irás gastar todo dinheiro com os teus amigos, irás vender os animais e os bens para te sustentares, e quando não tiver mais dinheiro, seus amigos vão se afastar de fi.
E quando não tiveres mais nada, vai te arrepender amargamente de não me teres dado ouvidos.
"É por isso que eu construí esta forca, sim, ela é para ti, e quero que me prometas que se acontecer o que eu disse, te enforcarás nela. "O jovem riu, achou absurdo, mas, para não contrariar o pai, prometeu e pensou
que jamais isso poderia acontecer.

O tempo passou, o pai morreu e seu filho tomou conta de tudo, mas assim como
se havia previsto, o jovem gastou tudo, vendeu os bens, perdeu os amigos e a própria dignidade.
Desesperado e aflito, começou a reflectir sobre a sua vida e viu que havia sido um tolo, lembrou-se do pai e começou a chorar e dizer:
* - Ah, meu pai, se eu tivesse ouvido os teus conselhos, mas agora é tarde, é tarde demais.
Pesaroso, o jovem levantou os olhos e longe avistou o pequeno celeiro, era a única coisa que lhe restava.
A passos lentos se dirigiu até lá e, entrando, viu a forca e a placa empoeirada e disse:
* - Eu nunca segui as palavras do meu pai, não pude alegrá-lo quando estava vivo, mas pelo menos esta vez vou
fazer a vontade dele, vou cumprir minha promessa, não me resta mais nada.
Então subiu nos degraus e colocou a corda no pescoço, e disse:
* - Ah , se eu tivesse uma nova oportunidade...
Então pulou, sentiu por um instante a corda apertar sua garganta, mas o braço da forca era oco e quebrou-se facilmente, o rapaz caiu no chão, e sobre ele caiam jóias, esmeraldas, pérolas, diamantes; a forca estava cheia de
pedras preciosas,
e um bilhete que dizia:
* Esta é a tua nova oportunidade.
-Do teu Pai, que te ama muito!


* E tu, estás procurando uma nova oportunidade . Idealiza sobre o queres para o teu caminho e chama para que o Espírito do Senhor venha dos quatro ventos, pois a
bênção virá até ti.
E onde havia morte haverá Vida.
Vitória e Alegria em Nome de JESUS .
* Essa é a sua nova oportunidade também ,
pois DEUS te Ama muito.
PORQUE ELE É "PAI"

A JANELA


Certa vez, dois homens estavam seriamente doentes na mesma enfermaria de um grande hospital.
O quarto era pequeno e nele havia uma janela que dava para o mundo.
Um dos homens tinha, como parte do seu tratamento, permissão para sentar-se na cama por uma hora durante as tardes (algo que tinha a ver com a drenagem de fluido de seus pulmões). Sua cama ficava perto da janela.
O outro, contudo, tinha de passar todo o seu tempo deitado de barriga para cima.
Todas as tardes, quando o homem cuja cama ficava perto da janela era colocado em posição sentada, passava o tempo descrevendo o que via lá fora.
A janela dava para um parque onde havia um lago.
Havia patos e cisnes no lago, e as crianças iam atirar-lhes pão e colocar na água barcos de brinquedo.
Jovens namorados caminhavam de mãos dadas entre as árvores, e havia flores, relva e jogos com bola.
E ao fundo, por trás da fileira de árvores, avistava-se o belo contorno dos prédios da cidade.
O homem deitado ouvia o sentado descrever tudo isso, apreciando todos os minutos. Ouviu sobre como uma criança quase caiu no lago e sobre como as raparigas estavam bonitas em seus vestidos de verão. As descrições do seu amigo eventualmente o fizeram sentir que quase podia ver o que estava acontecendo lá fora...
Então, em uma bela tarde, ocorreu-lhe um pensamento:
Por que o homem que ficava perto da janela deveria ter todo o prazer de ver o que estava acontecendo? Por que ele não podia ter essa oportunidade?
Sentiu-se envergonhado, mas quanto mais tentava não pensar assim, mais queria uma mudança.
Faria qualquer coisa!
Numa noite, enquanto olhava para o teto, o outro homem subitamente acordou tossindo e sufocando, suas mãos procurando o botão que faria a enfermeira vir correndo.
Mas ele o observou sem se mover... mesmo quando o som de respiração parou.

De manha, a enfermeira encontrou o outro homem morto e, silenciosamente, levou embora o seu corpo.
Logo que pareceu apropriado, o homem perguntou se poderia ser colocado na cama perto da janela.
Então colocaram-no lá, aconchegaram-no sob as cobertas e fizeram com que se sentisse bastante confortável.
No minuto em que saíram, ele apoiou-se sobre um cotovelo, com dificuldade e sentindo muita dor, e olhou para fora da janela.
Viu apenas um muro...

E a vida é, sempre foi e será aquilo que nós a tornamos.
(autor desconhecido)

domingo, agosto 27, 2006

COMO FAZER UMA MULHER FELIZ







Fazer uma mulher feliz é muito simples...

Só é necessário ser:
1) Amigo;
2) Companheiro;
3) Amante;
4) Irmão;
5) Pai;
6) Chefe;
7) Educador;
8) Cozinheiro;
9) Mecânico;
10) Canalizador;
11) Decorador de Interiores;
12) Estilista;
13) Electricista;
14) Sexólogo;
15) Ginecologista;
16) Psicólogo;
17) Psiquiatra;
18) Terapeuta;
19) Audaz;
20) Simpático;
21) Desportista;
22) Carinhoso;
23) Atento;
24) Cavalheiro;
25) Inteligente;
26) Imaginativo;
27) Criativo;
28) Doce;
29) Forte;
30) Compreensivo;
31) Tolerante;
32) Prudente;
33) Ambicioso;
34) Capaz;
35) Valente;
36) Decidido;
37) Confiável;
38) Respeitador;
39) Apaixonado;
40) Sensível;
41) RICO.

E é muito importante ainda, não esquecer as
datas:
Aniversário;
noivado;
casamento;
formatura;
data do primeiro beijo.
E também:
aniversário da tia;
irmão ou irmã mais querida;
aniversário dos avós;
da melhor amiga e do gato.

Veja como ganhar e perder pontos com uma mulher!!!

1) Tarefas simples:
- Faz a cama (+1);
- Deixa a tampa da sanita levantada (-5);
- Troca o papel higiénico que acabou (+2);
- Vai ao Super só para comprar papel higiénico (+5);
- Na chuva (+8);
- Mas retorna com cerveja (-15);
- Levanta-se de noite, pois ela ouviu um barulho estranho(0);
- Levanta-se de noite, mas o barulho não foi nada (0);
- Levanta-se de noite e o barulho era de um rato (+5);
- Mata o rato (+10).

2) Social:
- Fica ao lado dela a festa inteira (0);
- Vai beber ao lado dos amigos (-2);
- Entre os amigos está uma mulher chamada Fernandinha (-4);
- Fernandinha é loira e magra (-16);
- Fernandinha conhece-o (-180).

3) O aniversário dela:
- leva-a para jantar fora (0);
- Leva para jantar fora e não é o restaurante de sempre (+1);
- É o restaurante de sempre (-2);
- É um bar (-3);
- É um bar e a TV está havendo um jogo de futebol (-10).

4) Passeios com amigos:
- sai com um amigo (-5);
- O amigo é solteiro (-14);
- O amigo é cheio de namoradas (-27);
- O amigo conduz um descapotável (-180);
- A Fernandinha vai junto!!! (-500).

5) Uma noite fora
- Leva-a para o cinema(+2);
- Para ver um filme que ela gosta (+4);
- Para ver um filme que ela gosta e você odeia (+6);
- leva-a para ver um filme que gosta! (-2);
- O filme se chama 'O massacre da serra eléctrica III' (-13);
- Mentiu e disse que seria um filme francês de amor (-135);
- Na saída do cinema encontra a Fernandinha e ela faz "aquela" cena:
Queriiiiiiiidooooo, há quanto tempo!!!" (-750).

6) Grandes questões:
- Ela pergunta 'Eu estou gorda?' (-1) (é, perde um ponto de qualquer
maneira!);
- Pensa antes de responder (-10);
- Diz que não (-35);
- Diz que gosta dela mesmo que ela esteja gorda (-280);
- Faz comentários a respeito do corpo da Fernandinha (-450);

7) Comunicação (ela quer contar alguma coisa):
- Ouve com uma expressão atenta (0);
- Ouve mais que 30 minutos (+5);
- Ouve por mais q 30 minutos s/ olhar para a TV (+10);
- Ela percebe que está dormindo de olhos abertos (-320);
- balbucia o nome da sua querida amiga "Fe...Fernandinha", enquanto
está dormindo de olhos abertos (- 1.000.000 + divórcio e pensão para resto
da vida)

Percebeu que agradar uma mulher não é tarefa tão difícil!!!...
Basta um pouco de boa vontade...

Não acham???
COMO FAZER FELIZ UM HOMEM???

Para fazer feliz um homem é muito fácil
É necessário:

1. Sexo
2. copo
3. E tira gosto(dentinho)

•não necessariamente nesta ordem.


BOM DIA PARA TI TAMBÉM !

sábado, agosto 26, 2006

VIVER É APRENDER A VIVER !!!



As Coisas Que Aprendi Na Vida
...PORQUE VIVER É APRENDER A VIVER !!!

5 Anos
Aprendi que peixes dourados não gostam de gelatina.
6 Anos
Aprendi que não dá para esconder brócolos no copo de leite.
8 Anos
Aprendi que meu pai pode dizer um monte de palavras que eu não posso.
9 Anos
Aprendi que minha professora sempre me chama quando eu não sei a resposta.
11 Anos
Aprendi que os meus melhores amigos são os que sempre me metem em confusão.
12 Anos
Aprendi que, se tenho problemas na escola, tenho mais ainda em casa.
13 Anos
Aprendi que quando meu quarto fica como eu que quero, minha mãe manda eu arrumá-lo.
14 Anos
Aprendi que não se deve descarregar suas frustrações na minha irmã menor, porque meu pai tem frustrações maiores e mão mais pesada.

25 Anos
Aprendi que nunca devo elogiar a comida de minha mãe, quando estou comendo alguma coisa que minha mulher preparou.
29 Anos
Aprendi que se pode fazer, num instante, algo que vai lhe dar dor de cabeça a vida toda.
35 Anos
Aprendi que quando minha mulher e eu temos finalmente uma noite sem as crianças, passamos a maior parte do tempo falando delas.
37 Anos
Aprendi que casais que não têm filhos, sabem melhor como deve educar os seus.

40 Anos
Aprendi que é mais fácil fazer amigos do que se livrar deles.
42 Anos
Aprendi que mulheres gostam de receber flores, especialmente sem motivo algum.
43 Anos
Aprendi que não cometo muitos erros com a boca fechada.
44 Anos
Aprendi que existem duas coisas essenciais para um casamento feliz: contas bancárias e casas de banho separadas.
45 Anos
Aprendi que a época que preciso realmente de férias, é justamente quando acabei de voltar delas.
46 Anos
Aprendi que a minhs mulher me ama, quando sobram dois bolinhos e ela come o menor.
47 Anos
Aprendi que nunca se conhece bem os amigos, até que se tire férias com eles.
48 Anos
Aprendi que casar por dinheiro é a maneira mais difícil de conseguí-lo.
49 Anos
Aprendi que posso fazer alguém ganhar o dia, simplesmente, mandando-lhe um pequeno cartão.
50 Anos
Aprendi que a qualidade de serviço de um hotel é directamente proporcional à espessura das toalhas.
51 Anos
Aprendi que crianças e avós são aliados naturais.
52 Anos
Aprendi que quando chego atrasado ao trabalho, meu chefe chega cedo.


54 Anos
Aprendi que o objeto mais importante de um escritório é o caixote de lixo.
57 Anos
Aprendi que é legal curtir o sucesso, mas não se deve acreditar muito nele.

63 Anos
Aprendi que não posso mudar o que passou, mas posso deixar prá lá.
64 Anos
Aprendi que a maioria das coisas com que me preocupei nunca acontecem.

66 Anos
Aprendi que todas as pessoas que dizem que dinheiro não é tudo, geralmente têm muito.
67 Anos
Aprendi que esperar para se reformar para começar a viver, esperei tempo demais.
72 Anos
Aprendi que quando as coisas vão mal, eu não tenho que ir com elas.
88 Anos
Aprendi que amei menos do que deveria.


Aprendi que tenho muito a aprender.

4 ANEDOTAS



Os cientistas descobriram uma comida que diminui em 90% o desejo sexual feminino:
Sabe qual é: o Bolo de casamento.
~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

Um homem vai à esquadra. Ele é atendido e explica:
- A minha mulher desapareceu.
O polícia prepara a papelada para oficializar o caso. Depois, ele pergunta:
- Quando foi que a sua mulher desapareceu?
- Deve fazer uns 12 dias.
- 12 dias? E só agora é que o senhor vem fazer queixa?
- É que até agora estava tudo bem. Mas agora já não tenho mais roupa nem louça limpa!
~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

Um urso formigueiro encontrou um Cão Lobo. O Urso Formigueiro perguntou-lhe:
- Olha lá, porque e que te chamas Cão Lobo?
- Porque a minha mãe e uma loba e o meu pai e um cão. E tu como te chamas?
- Urso Formigueiro.
- Estás a brincar comigo, não?
~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

O Joãozinho vai à pesca com o pai.
- Pai, como é que os peixes respiram debaixo de água?
- Não sei, meu filho!
Pouco depois:
- Pai, porque os barcos não afundam?
- Não sei, meu filho!
Pouco depois:
- Pai, porque o céu é azul?
- Isso eu também não sei, meu filho.
- Pai, ficas incomodado de eu estar sempre a fazer estas perguntas, não é?
- Claro que não, meu filho! Se não perguntares, nunca vais aprender nada!

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

sexta-feira, agosto 25, 2006

FUNCHAL de ontem, de hoje...e de amanhã

Ontem

Hoje


Amanhã...

AEROPORTO DA MADEIRA



Com uma pista que tinha um comprimento de 1.600 metros, o aeroporto da Madeira (na altura denominado Aeroporto do Funchal), foi inaugurado a 8 de Julho de 1964, com toda a pompa e circunstância, pelo Presidente da República, Américo Tomás.




Em 1990 foi tomada a decisão de alargar o aeroporto. Após aprovação do financiamento por parte da Comissão Europeia, foi lançada a primeira pedra da obra a 6 de Fevereiro de 1995.
A inauguração e romodelação da aerogare foi a 15 de Setembro de 2001
Com um custo total de cerca de 530 milhões de euros, a remodelação da aerogare e a nova pista, com 2.781 metros, permitem que sejam recebidos até 16 aviões simultaneamente.
O projecto base inicial foi da autoria do Engº Edgar Cardoso, que faleceu alguns meses antes da inauguração. O projecto final e implementação, foi da responsabilidade do Engº Segadães Tavares, que com ele ganhou o maior prémio de Engenharia Estrutural mundial, o prémio da IABSE (International Association for Bridge and Strctural Engineering) de 2004 que será entregue em Xangai em Setembro.
A pista foi construída em parte sobre o mar, tendo-se efectuado um aterro onde assentam os 180 pilares.

quinta-feira, agosto 24, 2006

Meu DEUS... peço-vos...



Acalme meu passo, Senhor
Desacelere as batidas do meu coração, acalmando minha mente.
Diminua meu ritmo apressado com uma visão da eternidade do tempo.
Em meio às confusões do dia a dia, dê-me a tranquilidade das montanhas.
Retire a tensão dos meus músculos e nervos com a música tranquilizante dos rios de águas constantes que vivem em minhas lembranças.
Ajude-me a conhecer o poder mágico e reparador do sono.
Ensina-me a arte de tirar pequenas férias: reduzir o meu ritmo para contemplar uma flor, falar com um amigo, afagar uma criança, ler um poema, ouvir uma música preferida.
Acalme meu passo, Senhor, para que eu possa perceber no meio do incessante labor quotidiano dos ruídos, lutas, alegrias, cansaços ou desalentos, a Tua presença constante no meu coração.
Acalme meu passo, Senhor, para que eu possa entoar cântico da esperança, sorrir para o meu próximo e calar-me para escutar a Tua voz.
Acalme meu passo, Senhor, e inspire-me a enterrar minhas raízes no solo dos valores duradouros da vida, para que eu possa crescer até as estrelas do meu destino maior.
Obrigado Senhor, pelo dia de hoje, pela família que me deste, meu trabalho e sobretudo pela Tua presença em minha vida.

Reflexão enviada por Deise Di Civita

quarta-feira, agosto 23, 2006

As sete maravilhas do mundo antigo

Na antiguidade existiam sete grandes obras construídas pelo homem e consideradas "As sete maravilhas do Mundo".
A lista dessas Maravilhas tem sido alterada muitas vezes, mas a lista mais usada e tida como a oficial foi feita no Século VI, d.C.
Esta lista considera como "As Sete Maravilhas do Mundo":



A grande pirâmide de Gizé.
É a única Maravilha que permanece intacta nos dias de hoje e está situada na margem esquerda do rio Nilo, no Egipto. Foi construída pelo faraó Quéops, há 4.560 anos, para servir como sua sepultura. Duas outras pirâmides menores foram depois construídas ao lado: as dos faraós Quéfrem e Miquerinos. Pela sua grandiosidade - 230 metros de cada lado na base e 147 metros de altura (o equivalente a um prédio de 49 andares!) -, podemos ter ideia de quantos homens trabalharam e se sacrificaram para erguer um monumento que simbolizasse o poder de um faraó sobre seu povo e que ficasse na memória das pessoas enquanto durassem aquelas pedras.




Os Jardins Suspensos da Babilónia.
Foram construídos pelo Rei Nabucodonosor no Século VI, a.C. para conquistar e agradar à sua esposa, Amytis, que sonhava com os campos e as montanhas verdes de sua terra natal, muito diferentes do local onde fora morar quando casou.
Os terraços foram construídos uns em cima dos outros e os jardins eram irrigados pela água bombeada do Rio Euphatres, um dos mais importantes da região da Mesopotâmia. Nesses terraços estavam plantadas árvores, flores tropicais e alamedas de altas palmeiras. Dos Jardins podia-se ver a beleza da cidade que ficava logo abaixo.






A Estátua de Zeus, em Olímpia.
Foi feita pelo grande escultor Phidias no Século V, a.C.
Era uma grandiosa estátua de ouro e marfim com 40 pés de altura. Na sua mão direita, havia uma estátua da Vitória e na esquerda, um ceptro - símbolo do poder, com uma águia pousada. A ave simbolizava esta divindade.
Após 10 séculos de existência, a estátua foi destruída num incêndio em Constantinopla - hoje Istambul, na Turquia.
A única ideia que se tem da Estátua de Zeus vem das moedas de Elis, que se supõe carregar a figura original da Estátua.






O Mausoléu de Halicarnassus, situado na Ásia Menor.
Há 2.350 anos, Artemisia, viúva e irmã do Rei Mausolus de Caria, país localizado onde hoje é a Turquia, a Rainha Artemisia contratou arquitectos gregos para construírem um soberbo monumento sobre os restos mortais do rei seu marido e irmão. Por incrível que possa parecer, Artemisia era mesmo casada com seu irmão. Isso era comum na época, até mesmo no Egipto.
A tumba era um grande monumento, adornado por uma estátua de Mausolus e por esculturas de mármore com cenas da mitologia, isto é, cenas das histórias fabulosas dos deuses e heróis do mundo antigo.
O nome mausoléu passou a significar um monumento em memória dos que morriam e deveriam ser lembrados, como Mausolus. Esta "maravilha" provavelmente foi destruída por um terramoto entre os séculos XI e XV. As suas pedras foram reutilizadas em construções locais.




O Templo de Ártemis em Epheseus, construída pelos gregos na Ásia Menor.
Ao encontrarem os habitantes de Éfeso - fazendo culto a uma Deusa a qual identificaram como Ártemis (Diana) a deusa da caça. Eles construíram um pequeno templo o qual foi reconstruído e aumentado muitas vezes.
Um louco chamado Herostratus incendiou o templo, mas ele foi reconstruído no ano 356 antes de Cristo. No ano 262 da nossa era, o templo foi destruído para sempre durante a invasão dos godos, um povo antigo da Germânia. Restaram cópias da famosa estátua de Ártemis que nos dão uma ideia da sua beleza.
A original foi feita de ouro, prata e pedra negra. A parte superior do corpo estava nua e as vestes que cobriam as pernas e os quadris eram ornamentadas com relevos de abelhas e outros animais.




O Colosso de Rhodes.
Era uma grande estátua de bronze erguida por volta de 280 a.C. pelos cidadãos de Rhodes, capital da ilha grega no Mar Mediterrâneo - foi ocupada pelo exército de Demétrio Poliorcetes, general que mais tarde se tornou rei da Macedónia.
Com muita dificuldade, os ródios, habitantes da ilha, expulsaram o inimigo! O feito mereceu uma grande comemoração e dedicada a um deus especial: Hélio, o deus Sol.
A estátua media cerca de 30 m de altura e guardava a entrada do porto.
Foi destruída num terramoto em 224 a.C. Só algumas centenas de anos depois de ter sido derrubada, os fragmentos foram vendidos como sucata.
Há registos de que foram necessários 900 carros puxados por camelos para transportar todo o seu bronze.



O Farol de Alexandria, no Egipto.
A palavra 'farol' deriva de 'Pharos', uma ilha próxima de Alexandria, cidade portuária do Egipto. Nesta ilha, há 2.280 anos, foi erguido o Farol mais famoso da Antiguidade. A sua construção foi um grande sucesso da tecnologia e um modelo para todos os faróis desde então. Há notícias de que tinha 135 metros de altura, o que hoje corresponderia a um prédio de 45 andares.
O Farol de Alexandria dividia-se em três partes: a inferior, quadrada; a do meio, com oito faces e a superior, cilíndrica. Uma rampa em caracol elevava-se até ao topo, onde, à noite, brilhava o fogo, reflectido num potente espelho, formando um clarão que podia ser visto a mais de 50 quilómetros de distância. Bem no alto, havia uma estátua de Hélio, o deus Sol, muito apropriada para uma invenção tão brilhante. Na Idade Média, os árabes substituíram o farol por uma pequena mesquita. Manteve-se de pé até ao século XII. Em 1477, o sultão Qa'it Bay construiu um forte a partir das suas ruínas.


--------------------------------------------------------------------------------

As Sete Maravilhas do Mundo Moderno são:
Túnel do Canal da Mancha, entre França e Inglaterra, Torre da Comunication Network no Canadá; Empire State Building em Nova York; a Ponte Golden Gate em San Francisco; a represa Itaipu entre Brasil e Paraguai; Diques de Protecção na Holanda e o Canal Panamá.

A ARTE DE NÃO ADOECER



A arte de não adoecer"

Se não quiser adoecer - "Fale de seus sentimentos"
Emoções e sentimentos que são escondidos, reprimidos, acabam em doenças
como: gastrite, úlcera, dores lombares, dor na coluna. Com o tempo a
repressão dos sentimentos degenera até em cancro. Então vamos desabafar,
confidenciar, partilhar nossa intimidade, nossos segredos, nossos pecados. O
diálogo, a fala, a palavra, é um poderoso remédio e excelente terapia.

Se não quiser adoecer - "Tome decisão"
A pessoa indecisa permanece na dúvida, na ansiedade, na angústia. A
indecisão acumula problemas, preocupações, agressões. A história humana é
feita de decisões. Para decidir é preciso saber renunciar, saber perder
vantagem e valores para ganhar outros. As pessoas indecisas são vítimas de
doenças nervosas, gástricas e problemas de pele.

Se não quiser adoecer - "Busque soluções"
Pessoas negativas não enxergam soluções e aumentam os problemas. Preferem a
lamentação, a murmuração, o pessimismo. Melhor é acender o fósforo que
lamentar a escuridão. Pequena é a abelha, mas produz o que de mais doce
existe. Somos o que pensamos. O pensamento negativo gera energia negativa
que se transforma em doença.

Se não quiser adoecer - "Não viva de aparências"
Quem esconde a realidade finge, faz pose, quer sempre dar a impressão que
está bem, quer mostrar-se perfeito, bonzinho etc., está acumulando toneladas
de peso... uma estátua de bronze, mas com pés de barro. Nada pior para a
saúde que viver de aparências e fachadas. São pessoas com muito verniz e
pouca raiz. Seu destino é a farmácia, o hospital, a dor.

Se não quiser adoecer - "Aceite-se"
A rejeição de si próprio, a ausência de auto-estima, faz com que sejamos
algozes de nós mesmos. Ser eu mesmo é o núcleo de uma vida saudável. Os que
não se aceitam são invejosos, ciumentos, imitadores, competitivos,
destruidores. Aceitar-se, aceitar ser aceito, aceitar as críticas, é
sabedoria, bom senso e terapia.

Se não quiser adoecer - "Confie"
Quem não confia, não se comunica, não se abre, não se relaciona, não cria
raizes profundas, não sabe fazer amizades verdadeiras. Sem confiança, não há
relacionamento. A desconfiança é falta de fé em si, nos outros e em Deus.

Se não quiser adoecer - "Não viva sempre triste"
O bom humor, a risada, o lazer, a alegria, recuperam a saúde e trazem vida
longa. A pessoa alegre tem o dom de alegrar o ambiente em que vive. "O bom
humor nos salva das mãos do doutor". Alegria é saúde e terapia.

Dr. Dráuzio Varella

O SIGNIFICADO DA VIDA



O Significado da Vida
________________________________________
Para explicar o sentido da vida, é preciso entender primeiro a pergunta. A questão é difícil: por que estamos aqui? Nascemos, crescemos e morremos. Neste espaço de tempo podemos fazer muitas coisas: aprender, ter prazer, ajudar, amar... Assim, uma destas coisas deve dar sentido à vida.
Ter prazer é uma das coisas que se pode ter na vida. Porém, ter prazer só faria sentido na vida se ele se perpetuasse e bem sabemos que nossos melhores dias, por melhor e mais duradouros que sejam, acabam. Ainda passaremos por dificuldades mesmo com dinheiro ou sem ele pois a vida é uma sucessão de altos e baixos. Se acha que ter prazer é a resposta, ainda vai bater de frente com o facto que ainda morreremos. A velha filosofia do Comamos e Bebamos Pois Amanhã Morreremos só faz deixar a pergunta ainda mais indecifrável.
Amar também é um aspecto da vida. Pode-se amar ideias, pessoas ou coisas. Porém, o homem tem necessidade de um amor bilateral, ou seja, ele quer ter amor também. Ideias e coisas podem vir a durar mais tempo que a vida de uma pessoa, mas não retribuirão amor. Por outro lado, amar uma pessoa de maneira mútua resolve esta necessidade, mas como ninguém é perfeito, nem o amor de uma pessoa é. Realmente resolverá um pouco, mas não completamente. O amor poderia dar sentido à vida se houvesse uma retribuição perfeita, mas como não há uma pessoa perfeita, também não é a resposta perfeita.
Se ajudar alguém, de maneira habitual, dando prazer ou até salvando a vida, terá conseguido facilitar a vida de outra pessoa, entretanto, o que acontece depois? A pessoa ainda vai morrer. No final, o que restou? Talvez essa pessoa convença outras pessoas a também serem prestativas, mas todas elas ainda terão seu fim. Ainda não há um sentido na vida.
Talvez ainda queira aprender. Seu conhecimento poderia ser transmitido a novas gerações. Isso colabora para a evolução do ser humano. Mas isso funciona como ajudar, o que já foi trabalhado acima. O ser humano ainda pode descobrir a imortalidade através de algum meio criativo, como a clonagem, mas seria ignorar a natureza humana, pois ela ainda é mortal. Além do mais, ainda há o aspecto dos altos e baixos da vida. Por que então há o sofrimento?
Haveria uma resposta se o homem pudesse quebrar esse ciclo de nascimento-morte de maneira natural, maneira esta que sempre estivesse à disposição do homem, pois só assim seria uma resposta válida.
Uma vez resolvida a questão da morte, há ainda a dualidade prazer-sofrimento que invade a vida (afinal, continuar vivendo não dá sentido à vida). Mas, e se fosse possível eliminar o aspecto de sofrimento? Parece que há um sentido na vida se a resposta for "Estamos aqui para buscar amor e uma existência livre de sofrimento e morte". A natureza do homem seria essa mesma.

domingo, agosto 20, 2006

FILOSOFIA



FILOSOFIA
- A Incansável Busca Pela Sabedoria -

A palavra Filosofia deriva do grego "PHILOSOPHIA"
SOPHIA significa SABEDORIA
PHILO significa "Amor Filial", ou Amizade
Literalmente, um Filósofo é um AMIGO, ou AMANTE de SOPHIA, alguém que admira e busca a SABEDORIA
Esse termo foi usado pela primeira vez pelo famoso Filósofo Grego PITÁGORAS por volta do século V aC, ao responder a um de seus discípulos que ele não era um "Sábio", mas apenas alguém que amava a Sabedoria.
Filosofia é então a busca pelo conhecimento último e primordial, a Sabedoria Total.
Embora de um modo ou de outro o Ser Humano sempre tenha exercido seus dons filosóficos, a Filosofia Ocidental como um campo de conhecimento coeso e estabelecido, surge na Grécia Antiga com a figura de TALES de MILETO, que foi o primeiro a buscar uma explicação para os fenómenos da natureza usando a Razão e não os Mitos, como era de costume.
Assim como a Religião, ela também já teve sua morte decretada. No entanto a Filosofia Ocidental perdura há mais de 2.500 anos, tendo sido a Mãe de quase todas as Ciências. Psicologia, Antropologia, História, Física, Astronomia e praticamente qualquer outra derivam directa ou indirectamente da Filosofia. Entretanto as "filhas" ciências se ocupam de objectos de estudo específicos, é a "Mãe" se ocupa do "Todo", da totalidade do real.
Nada escapa à investigação filosófica. A amplitude de seu objecto de estudo é tão vasta, que foge a compreensão de muitas pessoas, que chegam a pensar ser a Filosofia uma actividade inútil. Além disso seu significado também é muito distorcido no conhecimento popular, que muitas vezes a reduz a qualquer conjunto simplório de ideias específicas, as "filosofias de vida", ou basicamente a um exercício poético.
Entretanto como sendo praticamente o ponto de partida de todo o conhecimento humano organizado, a Filosofia estudou tudo o que pôde, estimulando e produzindo os mais vastos campos do saber, mas diferente da Ciência, a Filosofia não é empírica, ou seja, não faz Experiências. Mesmo por que geralmente seus objectos de estudo não são acessíveis ao Empirismo.
A RAZÃO e a INTUIÇÃO são as principais ferramentas da Filosofia, que tem como fundamento a contemplação, o deslumbramento pela realidade, a vontade de conhecer, e como método primordial a rigorosidade do raciocínio, para atingir a estruturação do pensamento e a organização do saber.

O GATO E O GALO



Um gato capturou um galo, e, ficou imaginando como achar uma desculpa qualquer para que o facto de que este ia come-lo fosse justificado.

Acusou ele então de causar aborrecimentos aos homens já que cantava à noite e não os deixava dormir.
O galo defendeu-se dizendo que fazia isso em benefício dos homens e assim eles podiam acordar cedo e irem para o trabalho.
O gato respondeu; "Apesar de ter uma boa desculpa eu não posso ficar sem jantar." E assim comeu o galo.
Autor: Esopo

Moral da História:

Quem é mau carácter sempre vai encontrar uma desculpa para legitimar suas acções.

sábado, agosto 19, 2006

Pitágoras de Samos



A Vida:
Segundo a tradição, a pitonisa do oráculo de Delfos avisou aos pais de Pitágoras - o rico joalheiro Mnésarcnos e sua mulher Parthénis - que o filho esperado por Parthénis seria um homem de extrema beleza, inteligência e bondade, e iria contribuir de forma única para o benefício de todos os homens. Quando a criança nasceu na ilha de Samos, na Grécia, numa data que se situa entre 570 e 590 a.C., os seus progenitores deram-lhe o nome de Pitágoras, em homenagem à pitonisa que havia previsto para ele uma vida incomum.
Dentre as lendas que cercam a vida de Pitágoras, algumas asseguram que ele na verdade não era um homem comum, mas sim um deus que tomara a forma de ser humano para melhor guiar a humanidade e ensinar a filosofia, a ciência e a arte.
Nessa época, na ilha de Samos havia no aspecto religioso, duas correntes opostas: de um lado, os ritos dionisíacos, degenerados pela perda do seu sentido sagrado e do outro lado, os ritos órficos, caracterizados por uma ascese rigorosa. Pitágoras seguiu estes últimos, que influenciaram a sua conduta por toda vida.
Mal acabado de sair da adolescência, Pitágoras acreditou que todos os conhecimentos que os gregos possuíam nada mais eram do que fragmentos da grande sabedoria que se encontrava nos templos egípcios e na Mesopotánia. A fim de saber mais acerca dos mistérios da Vida e do Universo, era necessário que se deslocasse para o Oriente, aos lugares em que esses conhecimentos ainda permaneciam vivos. Assim, escolhendo Esparta como ponto de partida, o filósofo de Samos inicia um grande périplo através das maiores cidades e templos do mundo antigo que se prolongou por 40 anos, antes de voltar de novo à sua terra natal.
Esta viagem levou-o a encontrar-se com as maiores personalidades do seu tempo. Em Mileto, encontrou Tales e Anaximandro. Porém, foi no Egito, onde permaneceu cerca de 25 anos, que Pitágoras extraiu os conhecimentos que fundamentariam seu ensinamento futuro. Em Saís, encontrou o faraó Amasis que, reconhecendo as suas enormes capacidades, permitiu a sua admissão nos templos iniciáticos do Egipto. Existem ainda indícios de que teria sido discípulo de Zoroastro, e é certo que estudou com os maiores mestres daquela época.
Os historiadores aceitam que Pitágoras foi o primeiro homem a intitular-se filósofo, ou seja, amigo da sabedoria. Antes dele, os pensadores chamavam a si mesmos sages, significando algo como aqueles que sabem. Pitágoras, bem mais modesto, pretendia ser um homem que apenas procurava descobrir.
Quarenta anos após tê-la deixado, Pitágoras retornou a Samos, sua ilha natal. A esperança de aí fundar uma escola iniciática fracassou em virtude da recepção hostil do tirano Policrato. Partiu então para Crotona, cidade helénica da Itália meridional, onde fundou a sua escola iniciática, conhecida pelo nome de "Fraternidade Pitagórica". Ali reuniu um grupo de discípulos, a quem iniciou nos conhecimentos de matemática, música e astronomia, consideradas como a base de todas as artes e ciências.
Para entrar na "Fraternidade Pitagórica", o candidato era submetido a rudes provas, tanto físicas como de ordem psicológica. Se essas provas eram ultrapassadas, então o neófito era aceite como "acusmático", o que significa que deveria fazer o voto de silêncio durante os cinco primeiros anos. Os ensinamentos nunca eram escritos, mas transmitidos de "boca a ouvido" àqueles que estavam prontos a assimilá-los.
Pitágoras, na sua linguagem dos números, designava Deus pelo número 1 e a Matéria pelo 2; exprimia o Universo pelo número 12 resultante da multiplicação de 3 por 4; quer dizer, Pitágoras concebia o universo composto por três mundos particulares que, encaixando-se uns nos outros através dos quatro princípios ou elementos da Natureza, desenvolviam-se em 12 esferas concêntricas. Ao Ser inefável que inundava estas 12 esferas sem ser captado por nenhuma delas, o filósofo de Samos chamava-lhe Deus. Pitágoras conhecera e aprendera no Egipto a aplicação do número 12 ao Universo; também era assim para os Caldeus e outros povos. A instituição do Zodíaco com seus 12 signos é a demonstração cabal deste conhecimento.
Pitágoras aprendera no Egipto que os astros são corpos vivos que se movimentam no espaço, obedecendo a uma lei de harmonia universal, à qual estão inexoravelmente sujeitos no tempo, como todas as coisas manifestadas. Nas suas formas esféricas, o mestre de Samos via a figura geométrica mais perfeita.
O filósofo considerava o Homem um Universo em escala reduzida e, no Universo, ele via um grande Homem. Ele chamou-lhes respectivamente Microcosmos e Macrocosmos. Assim, o Homem como uma célula contida no Todo, seria um reflexo do ternário universal constituído de Corpo, Alma e Espírito.
Como costuma acontecer com os grandes libertadores, Pitágoras logo arranjou inimigos políticos e pessoais. Entre um dos muitos que tentaram entrar para sua escola e não foram admitidos, estava um homem que passou então a perseguí-lo. Através de falsos testemunhos, colocou o povo da cidade contra Pitágoras, até que um dia a escola foi destituída e o mestre assassinado. Não existe, no entanto, certeza sobre essa morte: alguns dizem que ele conseguiu fugir para Metaponto, onde viveu o resto da sua vida.
Pitágoras não deixou nenhum registro escrito, e sendo sua sociedade secreta, certamente existe muito sobre ele que foi perdido após a morte dos seus discípulos, e a dissolução dos pitagóricos. É difícil hoje dizer o que ao certo foi obra de pitágoras e o que foi obra de seus discípulos, uma vez que a figura de pitágoras e a figura da filosofia pitagórica são indivisíveis hoje, de modo a tornar árduo o trabalho de separar o homem de seus ensinamentos, para aqueles que a isto se dedicam.


Versos de Ouro de Pitágoras:
01. Honra em primeiro lugar os deuses imortais, como manda a lei.

02. A seguir, reverencia o juramento que fizeste.

03. Depois os heróis ilustres, cheios de bondade e luz.

04. Homenageia, então, os espíritos terrestres e manifesta por eles o devido respeito.

05. Honra em seguida a teus pais, e a todos os membros da tua família.

06. Entre os outros, escolhe como amigo o mais sábio e virtuoso.

07. Aproveita seus discursos suaves, e aprende com os actos dele que são úteis e virtuosos.

08. Mas não afastes teu amigo por um pequeno erro.

09. Porque o poder é limitado pela necessidade.

10. Leva bem a sério o seguinte: Deves enfrentar e vencer as paixões.

11. Primeiro a gula, depois a preguiça, a luxúria, e a raiva.

12. Não faz junto com outros, nem sozinho, o que te dá vergonha.

13. E, sobretudo, respeita a ti mesmo.

14. Pratica a justiça com teus actos e com tuas palavras.

15. E estabelece o hábito de nunca agir impensadamente.

16. Mas lembra sempre um facto, o de que a morte virá a todos.

17. E que as coisas boas do mundo são incertas, e assim como podem ser conquistadas, podem ser perdidas.

18. Suporta com paciência e sem murmúrio a tua parte, seja qual for.

19. Dos sofrimentos que o destino determinado pelos deuses lança sobre os seres humanos.

20. Mas esforça-te por aliviar a tua dor no que for possível.

21. E lembra que o destino não manda muitas desgraças aos bons.

22. O que as pessoas pensam e dizem varia muito; agora é algo bom, em seguida é algo mau.

23. Portanto, não aceites cegamente o que ouves, nem o rejeites de modo precipitado.

24. Mas se forem ditas falsidades, retrocede suavemente e arma-te de paciência.

25. Cumpre fielmente, em todas as ocasiões, o que te digo agora.

26. Não deixes que ninguém, com palavras ou actos,

27. Te leve a fazer ou dizer o que não é melhor para ti.

28. Pensa e delibera antes de agir, para que não cometas acções tolas.

29. Porque é próprio de um homem miserável agir e falar impensadamente.

30. Mas faz aquilo que não te traga aflições mais tarde, e que não te causará arrependimento.

31. Não faças nada que sejas incapaz de entender.

32. Porém, aprende o que for necessário saber; deste modo, tua vida será feliz.
33. Não esquece de modo algum a saúde do corpo.

34. Mas dá a ele alimento com moderação, o exercício necessário e também repouso à tua mente.

35. O que quero dizer com a palavra moderação é que os extremos devem ser evitados.

36. Acostuma-te a uma vida decente e pura, sem luxúria.

37. Evita todas as coisas que causarão inveja.

38. E não cometas exageros. Vive como alguém que sabe o que é honrado e decente.

39. Não ajas movido pela cobiça ou avareza. É excelente usar a justa medida em todas estas coisas.

40. Faz apenas as coisas que não podem ferir-te, e decide antes de fazê-las.

41. Ao deitares, nunca deixe que o sono se aproxime dos teus olhos cansados,

42. Enquanto não te observares com a tua consciência mais elevada todas as tuas acções do dia.

43. Pergunta: "Em que errei? Em que agi correctamente? Que dever deixei de cumprir?"

44. Recrimina-te pelos teus erros, alegra-te pelos acertos.

45. Pratica integralmente todas estas recomendações. Medita bem nelas. Tu deves amá-las de todo o coração.

46. São elas que te colocarão no caminho da Virtude Divina.

47. Eu o juro por aquele que transmitiu às nossas almas.

48. Aquela fonte da natureza cuja evolução é eterna.

49. Nunca começes uma tarefa antes de pedir a bênção e a ajuda dos Deuses.

50. Quando fizeres de tudo isso um hábito,

51. Conhecerás a natureza dos deuses imortais e dos homens,

52. Verás até que ponto vai a diversidade entre os seres, e aquilo que os contém, e os mantêm em unidade.

53. Verás então, de acordo com a Justiça, que a substância do Universo é a mesma em todas as coisas.

54. Deste modo não desejarás o que não deves desejar, e nada neste mundo será desconhecido de ti.

55. Perceberás também que os homens lançam sobre si mesmos suas próprias desgraças, voluntariamente e por sua livre escolha.
56. Como são infelizes! Não vêem, nem compreendem que o bem deles está ao seu lado.

57. Poucos sabem como libertar-se dos seus sofrimentos.58. Este é o peso do destino que cega a humanidade.

59. Os seres humanos andam em círculos, para lá e para cá, com sofrimentos intermináveis,

60. Porque são acompanhados por uma companheira sombria, a desunião fatal entre eles, que os lança para cima e para baixo sem que percebam.

61. Trata, discretamente, de nunca despertar desarmonia, mas foge dela!

62. Oh Deus nosso Pai, livra a todos eles de sofrimentos tão grandes.

63. Mostrando a cada um o Espírito que é seu guia.

64. Porém, tu não deves ter medo, porque os homens pertencem a uma raça divina.

65. E a natureza sagrada tudo revelará e mostrará a eles.

66. Se ela comunicar a ti os teus segredos, colocarás em prática com facilidade todas as coisas que te recomendo.

67. E ao curar a tua alma a libertarás de todos estes males e sofrimentos.

68. Mas evita as comidas pouco recomendáveis para a purificação e a libertação da alma.

69. Avalia bem todas as coisas,

70. Buscando sempre guiar-te pela compreensão divina que tudo deveria orientar.

71. Assim, quando abandonares teu corpo físico e te elevares no éter.

72. Serás imortal e divino, terás a plenitude e não mais morrerás.

Amadeo de Sousa Cardoso



Amadeo de Sousa Cardoso (1887-1918) nasceu em Manhufe(Amarante). Em 1905 veio para Lisboa para frequentar o curso de Arquitectura na Escola Superior de Belas-Artes, que interrompeu, ao partir para Paris no ano seguinte onde permaneceu até ao deflagrar da I Guerra Mundial, em 1914. Na capital francesa desistiu da intenção de ser arquitecto e decidiu-se pelo estudo da pintura, tendo travado amizade com o pintor italiano Amadeo Modigliani e convivido com outros pintores portugueses que aí se encontravam. Em 1911 expôs pela primeira vez no Salon des Indépendents, em 1912 publicou o album XX Dessins e em 1913 foi escolhido para integar na exposição Armory Show, em Nova York, juntamente com outros artistas como Picasso. Em Paris conheceu Juan Gris, Brancusi, Max Jacob, Archipenko, e os Delaunay, entre outros. De regresso a Portugal (1914), e até ao ano da sua morte (1918), teve contactos com Almada Negreiros e o grupo do Orpheu.

Precursor da arte moderna, morto prematuramente aos 31 anos de idade, Amadeo de Souza-Cardozo não teve oportunidade de ver seu trabalho reconhecido: seguiu a mesma trilha dos homens da vanguarda de todos os tempos e de todas actividades, administrando a incompreensão alheia. A humanidade custa a aceitar novos processos ou idéias diferenciadas e assim, para os precursores, a apreciação objectiva e o coroamento de seus esforços se dá, ou no final da vida, ou somente após sua morte.

Nascido em 1887 e falecido em 1918, as primeiras experiências de Souza-Cardozo se deram no desenho, especialmente como caricaturista. Aos 19 anos, mudou-se para Paris, tomando contacto primeiro com o Impressionismo e depois com o Expressionismo e o Cubismo.

Valeu-lhe muito sua aproximação com Amadeu Modigliani, de quem se tornou um grande amigo, compartilhando com ele um atelier e até realizando exposições juntos, em 1911.

Preso ainda ao traço, em 1912 publicou um álbum com 20 desenhos e em seguida, «com paciência de beneditino» copiou o conto de Flaubert La légende de Saint Julien l’Hospitalier, trabalhos ignorados pelo apreciadores de arte. Este último trabalho, depois de ficar por muitos anos nas mãos do editor, acabou sendo adquirido pela própria viúva do pintor, para evitar que fosse destruído.

Depois de participar de uma exposição nos Estados Unidos, em 1913, voltou a Portugal, onde teve a ousadia de realizar duas exposições, respectivamente em Porto e em Lisboa, causando entre seus patrícios, o mesmo escândalo que seria provocado no Brasil, anos mais tarde, por Anita Malfatti: suas obras foram criticadas, ridicularizadas e, em momentos, houve até confronto físico entre críticos e defensores da arte moderna.


Com o término da Primeira Guerra Mundial, em 1918, surgiria a grande oportunidade de desenvolver e encontrar reconhecimento de sua obra, mas Souza-Cardoso não teve tempo para esperar. Morreu nesse mesmo ano e muito tempo se passou até que as opiniões fossem revistas e seu nome ocupasse o devido lugar na história da pintura portuguesa.

Em 1925, a França realizou uma retrospectiva do pintor, com 150 trabalhos, bem aceitos pelo público e pela crítica. Dez anos depois, em Portugal, foi criado um prémio para distinguir pintores modernistas, que recebeu o nome de «Prêmio Souza-Cardoso». Em 1953, a Biblioteca-Museu de Amarante, sua cidade natal, deu a uma de suas salas o nome do pintor. Em 1958, a Casa de Portugal, em Paris, realizou uma exposição de suas obras.

Lentamente, à medida em que os preconceitos com relação ao modernismo foram sendo afastados, o nome de Souza-Cardoso ganhou a devida importância em Portugal. Ninguém é culpado. Ele era um visionário, vivia fora de seu tempo, tal como outros tantos, pagou um alto preço por isso.

I Will Always Love You Witney Huston...(video)...A AMIZADE



AMIZADE NÃO SE EXPLICA


Amigos sabem quando serão amigos, pois compartilham momentos... dão força!

Estão sempre lado a lado!

Nas conquistas, nas derrotas! Nas horas boas... e nas difíceis!

Amizade nem sempre é pensar da mesma maneira!

Mas abrir mão... de vez em quando!

Amizade é como ter um irmão... que não mora na mesma casa!

É compartilhar segredos... emoções! É compreensão... é diversão!

É contar com alguém... sempre que precisar!

É ter algo em comum! É não ter nada em comum!

É não ter nada em comum mesmo!

É saber que se tem mais em comum do que se imagina!

É sentir saudade! É querer dar um tempo!

É dar preferência! É bater um ciúme!

Amizade que é amizade nunca acaba.

Mesmo que a gente cresça!

E apareçam outras pessoas no nosso caminho! Porque amizade não se explica!

Ela, simplesmente existe!

( IVAN )

I Will Always Love You Witney Huston

SISTEMA SOLAR






O SOL

O SOL é uma estrela como muitas outras. Mas, para todos os que vivem na Terra, ela é a estrela mais importante.
O Sol parece-nos muito grande porque é a estrela que está mais próxima da Terra. No entanto, ele é uma das estrela mais pequenas do Universo. Apesar disso, é um milhão de vezes maior que a Terra e encontra-se a cerca de 150 milhões de km desta.

A sua luz demora cerca de oito minutos a chegar até nós e é tão intensa que não nos deixa ver os outros astros durante o dia. Pode danificar os olhos se for observada directamente. O telescópio com que os cientistas estudam o Sol tem um filtro denso para proteger a visão.

MERCURIO
Mercúrio é o planeta mais próximo do Sol, é um pequeno mundo quente que tem cerca de uma vez e meia a largura da Lua. A sua superfície está fortemente marcada por crateras.
Mercúrio gira em volta do Sol a uma distância de milhões de quilómetros. Esta proximidade torna este planeta difícil de observar no céu nocturno, embora por vezes possa ser avistado muito perto do horizonte.

Do lado iluminado pelo Sol, Mercúrio tem uma temperatura muito elevada. Do lado escuro, o pequeno planeta é fatalmente frio. O planeta tem ainda a desvantagem de ser desprovido de ar. Todas estas condições tão hostis não encorajam os astronautas a desembarcar neste planeta.

Em Mercúrio, os aniversários são mais frequentes do que o nascer do Sol! Pois um "ano" (uma órbita em volta do Sol) dura 88 dias.


Missão Vénus

VÈNUS

Vénus é o planeta irmão da Terra. Estes dois mundos são quase de tamanho idêntico. Mas, Vénus está mais próximo do Sol e permanentemente envolto numa espessa camada de nuvens que não permitem a passagem da luz do Sol até à superfície do planeta. A sua atmosfera é sufocante e venenosa, sendo portanto totalmente imprópria para as formas de vida típicas da Terra.
Em relação aos outros planetas, Vénus gira em "marcha–atrás". Demora 243 dias a dar a volta completa sobre si próprio, o que faz com que os seus dias sejam maiores que os anos.

Vénus é um corpo celeste brilhante bem conhecido dos nosso céu, sendo conhecido vulgarmente sob o nome de estrela d`alva ou estrela da manhã, estrela da tarde ou Vésper (conforme a altura da sua aparição) e estrela do pastor (por ser a hora em que este ía ou vinha com o rebanho.


Terra- vista do apollo17

A TERRA

A Terra ao contrário dos outros planetas é activa. Graças aos vulcões, e tremores de terra, "regenera" a sua superfície que assim, está em permanente mudança. É o único planeta que possui água no estado líquido. O ar é rico em nitrogénio e oxigénio. Esta atmosfera ajuda a filtrar algumas radiações mais nocivas do que o Sol e protege também a superfície da Terra da colisão de meteoritos.
A combinação duma superfície permanente em mudança, os oceanos e a atmosfera protectora proporcionam o desenvolvimento de vida.

Alguns cientistas prevêem um desequilíbrio da Terra, devido ao aumento da população. A destruição sistemática das florestas, assim como a exploração desenfreada de combustíveis têm como consequência a formação de quantidades enormes de dióxido de carbono na atmosfera. O dióxido de carbono permite a entrada do calor do Sol na atmosfera terrestre, mas impede que este volte a sair, logo a temperatura poderá aumentar consideravelmente.

Só com o lançamento dos primeiros satélites, nos finais da década de 50, é que o homem pôde observar imagens do seu planeta vistas do espaço. A abundância de água no estado líquido faz da Terra um planeta único no sistema solar, tendo a aparência de uma esfera azul brilhante. Mais de 2/3 do planeta está coberto de água.

A Terra gira constantemente à volta do seu eixo com um movimento semelhante ao de um pião que dá voltas sobre si mesmo, no sentido contrário ao movimento dos ponteiros do relógio. Este movimento chama-se movimento de rotação. A Terra demora 24 horas, ou seja um dia, a dar uma volta sobre si mesma. Rodando a uma velocidade de 1500 km/h.

A rotação da Terra origina a sucessão dos dias e das noites. Como a Terra é uma esfera, os raios de Sol não podem iluminar toda a superfície terrestre ao mesmo tempo. Na parte da Terra que está iluminada, isto é, onde chega a luz do Sol é dia e na parte oposta é noite.

A Terra, como todos os planetas do sistema solar, gira em volta do Sol. A este movimento chama-se translação. A Terra demora cerca de 365 dias, ou seja, um ano a dar a volta completa ao Sol. Durante o movimento de translação da Terra, ao longo do ano, sucedem-se quatro estações: Primavera, Verão, Outono e Inverno.




A LUA

A Lua é o mais próximo de todos os mundos, e depois da Terra é para nós o mais familiar de todos os membros do sistema solar.
A Lua é o único satélite da Terra, distanciado desta 384 000 Km. A seguir ao Sol é o corpo mais brilhante do nosso céu.

Alguns planetas podem ter grandes famílias de luas, mas todas elas são mais pequenas do que a companheira da Terra.

A Lua tem cerca de ¼ do tamanho da superfície da Terra e não possui nem água nem atmosfera. Devido a isso não se verifica erosão eólica ou hidráulica. Este satélite não possui clima e por isso dificilmente sofrerá transformações.

Se observarmos a Lua através de um telescópio, conseguimos distinguir diferentes zonas: umas claras e outras escuras. As zonas claras são designadas por continentes e as zonas escuras por mares.

Toda a gente conhece o aspecto da Lua no céu. As diferentes fases, ou áreas brilhantes da Lua, são as regiões iluminadas pelo Sol enquanto a Lua gira em torno da Terra, que se reflectem para os nossos olhos.

Quando a Lua e o Sol estão em posições opostas em relação à Terra, o Sol ilumina toda a superfície que vemos da Lua – é a fase de Lua cheia. Quando a zona iluminada da Lua aumenta é a fase crescente da Lua, quando diminui a zona de luz é a fase decrescente.

As características da fase oculta da Lua permaneceram um mistério até finais dos anos 60. No entanto, no dia 20 de Julho de 1969, a tripulação da Nave Apollo 11, conquistou a Lua. Os primeiros astronautas a pisarem a Lua foram Armstrong e Edwin Aldrin

MARTE

Marte, visto da Terra, assemelha-se a uma gota de sangue no céu estrelado. Os antigos babilónios, gregos e os romanos deram-lhe o nome de Deus da guerra.
Marte é um planeta pequeno, tendo metade do tamanho da Terra, tendo igualmente algumas semelhanças com ela. Pois, tal como a Terra, Marte tem um dia de 24 horas, calotas polares e uma atmosfera. Como tal, não surpreende o facto de Marte ter sido sempre o local eleito pela nossa imaginação para a existência de extraterrestres. No entanto, parece não haver possibilidade de vida cem Marte.
Marte tem duas pequenas Luas, sendo elas Fobos e Deimos.



JUPITER

Júpiter é o maior planeta do Sistema Solar. Este planeta possui um núcleo denso formado por gelo e corpos rochosos. À volta desse núcleo deve existir uma grande camada de hidrogénio envolvida pela atmosfera bastante espessa.
Quando se observa este planeta por um telescópio ele parece um disco amarelo com duas faixas mais escuras em toda a volta.
Júpiter possui cerca de quinze satélites, como por exemplo, Io, Ganimedes, Europa, e Calisto.



SATURNO
Saturno é o mais belo de todos os planetas, devido à existência de anéis. Esses anéis são formados por inúmeras partículas de gelo ou fragmentos rochosos cobertos de gelo, que giram à volta do planeta com uma órbita própria como se fossem satélites em miniatura (é possível que a sua espessura seja inferior a duzentos metros).
Além dos anéis, Saturno tem muitos satélites, como por exemplo Titã que é o único satélite do Sistema Solar que tem atmosfera.

Saturno é muito parecido com Júpiter na sua constituição e estrutura interna.



URANO

Urano é um planeta gigante. É cerca de quatro vezes maior que a Terra e o seu aspecto é muito diferente dela.
Daquilo que o homem muito dificilmente conseguiu observar vêem -se algumas faixas pouco definidas.
Este planeta tem cerca de quinze satélites e onze anéis.




NEPTUNO

Tal como Urano, Neptuno também é cerca de quatro vezes maior que a Terra. No entanto, ao contrário do que se passa com o primeiro este planeta apresenta faixas distintas e vários pontos escuros.
Neptuno tem cerca de oito satélites, como por exemplo, Tritão e Nereia e cerca de três anéis.




PLUTÃO

Plutão foi o último planeta a ser descoberto e o seu tamanho é semelhante ao da Lua.
Sabe-se muito pouco acerca deste planeta. No entanto, como ela se encontra muito afastado do Sol imagina-se que a temperatura aí existente deve ser de -230º C aproximadamente.

quinta-feira, agosto 17, 2006

2 Receitas ARROZ CHAU CHAU e GELADO FRITO


Arroz Chau-Chau
Ingredientes:
• 50 g de arroz
• 8 ovos
• 120 g de manteiga
• 250 g de carne de aves cozidas ou assadas
• 150 g de carne de porco fresca frita
• 50 g de presunto cru ou 100 g de fiambre
• 20 nozes grandes e 20 amêndoas raladas depois de tirar a pele
• sal
• água, o dobro do volume de arroz
• 3 colheres de sopa de leite
• 1 ramo de salsa
• 1 g de pimenta moída
Confecção:
Coze-se o arroz no dobro de volume de água com seis gramas de sal por litro não mexendo para o arroz ficar bem solto, preparando-o de véspera e guardando-o em sitio fresco.
Para se fazer o prato, mexem-se os ovos com três colheres de sopa de leite e trinta gramas de manteiga e põem-se ao lume em frigideira grande.
Corta-se a carne de aves e a de porco em bocados pequenos do tamanho de lentilhas assim como o presunto ou fiambre, juntam-se aos ovos mexidos na frigideira assim como o arroz, que se passou também em frigideira pequena com o resto da manteiga.
Mexe-se tudo bem com mais as nozes e as amêndoas na frigideira grande e serve-se bem quente.



Gelado Frito
Ingredientes:
500 grs de gelado de baunilha ou + (ou a gosto)
300 grs de miolo de noz moída ou amêndoas peladas e moídas
cerejas em calda q.b.
1 colher de sopa bem cheia de farinha maisena ou +
3 colheres de sopa de Corn Flakes ou +
3 ovos
óleo para fritar q.b.
Confecção:
Com a colher própria para gelados, retirar bolas de gelado e rechear com a cereja em calda.
Passar as bolas de gelado pelas nozes moídas ou amêndoas moídas e levar ao congelador num tabuleiro por três dias, (todo este trabalho tem que ser feito rapidamente).
Misture a farinha maisena com os corn Flakes e bata na batedeira por 2 minutos.
Ponha a mistura num prato.
Bata os ovos.
Retirar as bolas de gelado do congelador, passar pelos os ovos batidos e depois pela a farinha.
Pôr novamente no tabuleiro e levar ao congelador de um dia para o outro.
Aqueça bem o óleo e frite as bolas de gelado rapidamente.
Sirva acompanhado com molho de chocolate ou de alperce.

ALBERTOSSAURO


Na verdade, existem três espécies de Albertossauro: O Albertosaurus libratus, o Albertosaurus sarcophagus e o Albertosaurus megagracilis.
Seu nome provém do lugar onde foi encontrado: Alberta, no Canadá. É um grande terópode, provavelmente um antescessor do Tiranossauro Rex. Viveu no Cretáceo superior.

Dados do Dinossauro:
Nome: Albertossauro
Nome Científico: Albertosaurus libratus, Albertosaurus sarcophagus e Albertosaurus megagracilis.
Época em que Viveu: Fim do Cretáceo, em Alberta, Canadá
Peso: Cerca de 2 toneladas
Tamanho: 8 metros de comprimento
Alimentação: Carnívora
(Isto não é obra de ficção, mas qualquer semelhança com a realidade é pura coincidência...ou não é? eheheheh ...)

segunda-feira, agosto 14, 2006

Antoine Saint-Exupéry



Antoine de Saint-Exupéry nasceu em Lyon, França em 29/06/1900 e morreu em 1944 (local ignorado). Foi aviador de profissão e escritor por devoção. Foi piloto do correio aéreo que na década de 30 voava das possessões francesas na África para Argentina e Chile. Um dos pioneiros da aviação comercial francesa, organizou as linhas da Patagónia e empreendeu voos de Paris à Saigon e de Nova York à Terra do Fogo. Actuou de maneira intensa durante a 2ª Guerra Mundial unindo-se à aviação Aliada em 1942. De espírito audaz, sentia-se melhor do que nunca quando estava no ar e, de preferência realizando os voos mais arriscados.



As experiências que viveu em suas missões heróicas, soube transportar para seus livros de maneira profunda. Seu livro mais conhecido O principeziho é um convite à reflexão para que as pessoas se humanizem, se cativem e se percebam.
Antoine foi oficialmente contra o governo nazista. Quando o principezinho foi publicado em 1943, a França estava ocupada pelo exército alemão. Saint-Exupéry foi muito activo na Resistência Francesa. Exupéry enfrentou problemas delicados de saúde que o impediam de continuar voando. Mas para ele, não voar significava não viver. Contrariando ordens médicas, em 1944 descolou pela última vez rumo ao infinito.
Numa carta encontrada na sala de Antoine depois que seu avião desapareceu, ele tinha escrito o seguinte:
"Eu não me preocupo se eu morrer na guerra (...) Mas se eu voltar vivo desse 'trabalho' ingrato, mas necessário, haverá apenas uma questão para mim: O que dizer da humanidade? O que dizer para a humanidade?"
O Príncipezinho
O Príncipezinho foi escrito e ilustrado por Antoine de Saint-Exupéry um ano antes de sua morte, em 1944. Piloto de avião durante a Segunda Grande Guerra, o autor se fez o narrador da história, que começa com uma aventura vivida no deserto depois de uma aterragem no meio do Saara. Certa manhã, é acordado pelo Pequeno Príncipe, que lhe pede: "Desenha-me um carneiro"? É aí que começa o relato das fantasias de uma criança como as outras, que questiona as coisas mais simples da vida com pureza e ingenuidade. O principezinho havia deixado seu pequeno planeta, onde vivia apenas com uma rosa vaidosa e orgulhosa. Em suas andanças pela Galáxia, conheceu uma série de personagens.
Um rei pensava que todos eram seus súbitos, apesar de não haver ninguém por perto. Um homem de negócios se dizia muito sério e ocupado, mas não tinha tempo para sonhar. Um bêbado bebia para esquecer a vergonha que sentia por beber. Um geógrafo se dizia sábio mas não sabia nada da geografia do seu próprio país. Assim, cada personagem mostra o quanto as “pessoas grandes” se preocupam com coisas inúteis e não dão valor ao que merece. Isso tudo pode ser traduzido por uma frase da raposa, personagem que ensina ao menino de cabelos dourados o segredo do amor: “Só se vê bem com o coração. O essencial é invisível aos olhos”.
Antoine de Saint-Exupéry via os adultos como pessoas incapazes de entender o sentido da vida, pois haviam deixado de ser a criança que um dia foram. Entendia que é difícil para os adultos (os quais considerava seres estranhos) compreender toda a sabedoria de uma criança.
Desta fábula foram feitos filmes, desenhos animados, além de adaptações. Muitos adultos até hoje se emocionam ao lembrar do livro. Talvez porque tenham se tornado “gente grande” sem esquecer de que um dia foram crianças.


______________________________________
" As pessoas têm estrelas que não são as mesmas. Para uns, que viajam, as estrelas são guias. Para outros, elas não passam de pequenas luzes. Para outros, os sábios, são problemas. Para o meu negociante, eram ouro. Mas todas essas estrelas se calam. Tu porém, terás estrelas como ninguém... Quero dizer: quando olhares o céu de noite, (porque habitarei uma delas e estarei rindo), então será como se todas as estrelas te rissem! E tu terás estrelas que sabem sorrir! Assim, tu te sentirás contente por me teres conhecido. Tu serás sempre meu amigo (basta olhar para o céu e estarei lá). Terás vontade de rir comigo. E abrirá, às vezes, a janela à toa, por gosto... e teus amigos ficarão espantados de ouvir-te rir olhando o céu. Sim, as estrelas, elas sempre me fazem rir!"
"O Amor é a única coisa que cresce à medida que se reparte".

"O amor não consiste em olhar um para o outro, mas sim em olhar juntos para a mesma direção."

"Foi o tempo que dedicaste à tua rosa que fez tua rosa tão importante."

" Não exijas de ninguém senão aquilo que realmente pode dar."

"Em um mundo que se fez deserto, temos sede de encontrar companheiros."

" Nunca estamos contentes onde estamos."

" Será como a flor. Se tu amas uma flor que se acha numa estrela, é doce, de noite, olhar o céu. Todas as estrelas estão floridas."

"Para enxergar claro, bastar mudar a direção do olhar."

" Só se vê bem com o coração. O essencial é invisível para os olhos."

" Sois belas, mas vazias. Não se pode morrer por vós. Minha rosa, sem dúvida um transeunte qualquer pensaria que se parece convosco. Ela sozinha é porém mais importante que vós todas, pois foi a ela que eu reguei. Foi a ela que pus a redoma. Foi a ela que abriguei com o para-vento. Foi dela que eu matei as larvas. Foi a ela que eu escutei queixar-se ou gabar-se, ou mesmo calar-se algumas vezes. É a minha rosa."

" Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas"

" Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós."

" O amor verdadeiro não se consome, quanto mais dás, mais te ficas."

" Só os caminhos invisíveis do amor libertam os homens.

" O verdadeiro amor nunca se desgasta. Quanto mais se dá mais se tem."

"Se alguém ama uma flor da qual só existe um exemplar em milhões de estrelas, isso basta para que seja feliz quando a contempla."

"Se tu amas uma flor que se acha numa estrela, é doce, de noite, olhar o céu. Todas as estrelas estão floridas." (Antoine de Saint-Exupéry)

"ACASO

"Cada um que passa em nossa vida,
passa sozinho, pois cada pessoa é única
e nenhuma substitui outra.
Cada um que passa em nossa vida,
passa sozinho, mas não vai só
nem nos deixa sós.
Leva um pouco de nós mesmos,
deixa um pouco de si mesmo.
Há os que levam muito,
mas há os que não levam nada.
Essa é a maior responsabilidade de nossa vida,
e a prova de que duas almas
não se encontram ao acaso. "
(Antoine de Saint-Exupéry)

sábado, agosto 12, 2006

PONCHA e NIKITA ( Cãmara de Lobos )



Poncha

1 limão; 3 colheres de sopa de açúcar, mel de abelhas, 1dl aguardente de cana, 1/2 dl água

Num copo ou jarro alto corta-se cascas de limão e limão aos quartos, deita-se o açúcar, bate-se bem com o pau da poncha, conhecido por mexilhote, também em vez do limão pode ser laranja ou maracujá, depois de bem batido, mas não demasiado para a casca de limão não amargar, deita-se sumo de limão, meio decilitro de água e 1 decilitro de aguardente, também pode ser feito com whisky, absinto ou vodka, mexe-se novamente e por fim molha-se o pau no meu e mexe-se. Coa-se e serve-se natural ou com gelo. Esta receita dá para 4 ponchas. A ponha à pescador é só limão, açúcar, aguardente pouco mel. A poncha é uma bebida típica de Câmara de Lobos e que era tomada pelos pescadores antes de irem para a pesca, foi trazida para a Madeira pelos Ingleses, e era feita na Índia com aguardente de arroz, actualmente faz-se de muitas maneiras e sabores.




Nikita

Uma outra bebida de Câmara de Lobos é a Nikita, que é feita com vinho branco, gelado de baunilha, rodela de ananás, açúcar e cerveja branca, na centrifugadora deita-se o vinho branco, gelado de baunilha, e açúcar, bate-se bem, em seguida mistura-se a cerveja. Deita-se um pedaço de ananás no copo e a seguia a bebida, bebe-se com uma palhinha e acompanha-se com pipocas. À a variante para miúdos ou quem não bebe bebidas alcoólicas , que é feito com sumo de maracujá.

2 RECEITAS DA MADEIRA


Atum de Escabeche

Ingredientes:
Para 4 pessoas
• 1 posta de atum com cerca de 1 kg ;
• 6 dentes de alho ;
• 1 ramo de salsa ;
• sal ;
• 1,5 dl de azeite ;
• 3 colheres de sopa de vinagre ;
• pimenta (fac.)
Confecção:
Põe-se o atum de molho para sangrar durante cerca de 2 horas num recipiente com água fria.
Em seguida introduz-se o atum em água a ferver juntamente com 3 dentes de alho, um ramo de salsa e sal e deixa-se cozer.
Depois de cozido escorre-se o atum e coloca-se num recipiente. Rega-se com o azeite e o vinagre e tempera-se com os restantes dentes de alho picados, salsa picada, sal e, querendo, um pouco de pimenta.
Deixa-se ficar assim de um dia para o outro e serve-se inteiro acompanhado com batatas cozidas, ou milho cozido servido em tigelinhas ou ainda milho frito.
Se o atum for servido no próprio dia em que é cozido, juntam-se algumas cebolinhas à água de o cozer. Estas cebolinhas acompanham também o atum quando servido.
Na Madeira, embora o atum de escabeche possa constituir o prato principal da refeição, é sobretudo utilizado como petisco que se come antes da refeição.




Carne Assada no Forno

Ingredientes:
Para 6 pessoas
• 1,5 kg de perna de porco ;
• 2 cebolas ;
• 3 tomates ;
• 2 nabos ;
• 2 cenouras ;
• 1,5 kg de batatas ;
• 100 g de azeitonas ;
• 3 colheres de sopa de manteiga ;
• Para a marinada:
• 1,5 litro de vinho branco ;
• 1 pau de canela ;
• 1 piripiri ou pimenta moída ou meia pimenta da terra (malagueta) ;
• 3 cravinhos ;
• meia folha de louro ;
• 1 pé de manjerona ou 1 colher de chá de folhas de
• manjerona ;
• 3 ou 4 agulhas de alecrim ;
• sal
Confecção:
Numa tigela grande misturam-se todos os ingredientes indicados para a marinada e esfrega-se a carne com a mistura. Introduz-se a carne na tigela e deixa-se ficar assim durante 12 horas, virando-a e picando-a com um garfo de 3 em 3 horas.
Num tabuleiro colocam-se as cebolas, os tomates, os nabos e as cenouras cortadas ás rodelas e as batatas cortadas aos cubos e as azeitonas sem caroços e aos bocados. Dispõe-se a carne por cima e rega-se com a marinada. Espalha-se a manteiga em bocadinhos sobre o todo e leva-se a assar no forno regando a carne com o molho que se vai formando. Serve-se a carne cortada ás fatias com os legumes e, à parte, salada de alface

MADEIRA a Pérola do Atlântico

MADEIRA LIVRE
Quando acertamos, ninguém se lembra. Quando erramos, ninguém se esquece.


RELÓGIO e CALENDARIO



HORAS NO MUNDO

Praias Brancas e Águas transparentes

Praias Brancas e Águas transparentes
Paraiso

Arquivo do blogue

PAULOFARIA & C.ª®

Creio que Deus nos colocou neste delicioso mundo para sermos felizes e saborearmos a vida. A felicidade não vem da riqueza, nem do sucesso profissional, nem do comodismo da vida regalada e da satisfação dos próprios apetites. Um passo para a felicidade é, quando jovem, tornar-se forte e saudável, para poder ser útil e gozar a vida quando adulto. O estudo da natureza mostrará o quão cheio de coisas belas e maravilhosas que Deus fez no mundo para o nosso deleite. Fiquem contentes com o que possuem e tirem disso o melhor proveito. Vejam o lado bom das coisas em vez do lado pior. Mas, o melhor meio para alcançar a felicidade é proporcionar aos outros a felicidade. Procurem deixar este mundo um pouco melhor do que o encontraram, e, quando chegar a hora de morrer, poderão morrer felizes sentindo que pelo menos não desperdiçaram o tempo e que procuraram fazer o melhor possível. Deste modo estejam "bem preparados" para viver felizes e para morrer felizes.
BADEN-POWELL
Loading...

PAULO FARIA

PAULO FARIA

PAZ E TRANQUILIDADE

PAZ E TRANQUILIDADE

PAULO FARIA BLOG

PAULO FARIA BLOG
MADEIRA

OBRIGADO PELA SUA VISITA AO MEU BLOG

Tire todas as suas dúvidas sobre blogs.

COMENTE O MEU BLOG E DÊ SUGESTÕES

Credo dos Optimistas
O Credo dos Optimistas foi escrito há quase 100 anos por Christian D. Larson.
Eu prometo a mim mesmo Ser tão forte que nada poderá atrapalhar minha paz de espírito.Falar apenas de saúde, felicidade, e prosperidade para cada pessoa que eu encontrar.Fazer todos os meus amigos sentirem que há algo de valor dentro deles.Ver o lado positivo de tudo e fazer meu optimismo se tornar real.Pensar apenas sobre o melhor, trabalhar apenas para o melhor e esperar apenas o melhor.Ser tão entusiasmado com o sucesso dos outros quanto eu sou para o meu próprio sucesso.Esquecer os enganos do passado e me concentrar apenas nas maiores realizações do futuro.Vestir uma expressão de alegria todo o tempo e sorrir para toda criatura viva que eu encontrar.Direccionar todo meu tempo para me melhorar de maneira a não sobrar tempo para criticar os outros.Ser grande demais para preocupar-me, nobre demais para ter raiva, forte demais para ter medo, e feliz demais para permitir a presença de problemas.Pensar o melhor de mim mesmo, e anunciar isso ao mundo, não em palavras ruidosas, mas sim em grandes acções.Viver na fé de que o mundo inteiro está do meu lado, à medida em que sou sincero e verdadeiro quanto àquilo que há de melhor em mim.
Assim seja!


Acerca de mim

A minha foto
Sou misterioso, sou muito ligado ás tradições. sonhador da ternura da imaginação e da memória com tenacidade fixa, idealizo as recordações, acontecimentos e sentimentos do passado para me proteger contra as incertezas do futuro. No amor há algo dentro de mim como nos contos de fadas, com a a minha princesa, mas também com uma maldição para combater os monstros ameaçadores. Tento ser um romântico, mergulhando num sonho ideal e inacessível. O meu humor é extremamente mutável e em ocasiões sou rabugento e agressivo, tenho necessidade de auto-defensa (às vezes antes mesmo de ser atacado) é uma das minhas características não muito agradáveis. Oscilo entre o júbilo e a depressão. Ás vezes sou muito fechado. Costumo ser intelectualmente ligado às artes e à poesia.

PAULO FARIA BLOG

PAULO FARIA BLOG
FANTASTICBLOG

QUE FAZER NESTE PAÍS EM QUE OS RICOS FICAM MAIS RICOS E OS POBRES CADA VEZ MAIS POBRES?

Porque gosta dar uma olhada no meu Blog?